Visão Geral

Durante o ano passado, nós desenvolvemos uma intervenção psico-educativa de baixa intensidade a ser entregue através de um aplicativo de telefonia móvel para pessoas deprimidas que realizam tratamento para doenças crônicas em ambientes médicos gerais. CONEMO é uma intervenção de 6 semanas concebida para reduzir os sintomas da depressão. Este aplicativo para celulares irá entregar mensagens relacionadas à depressão e comportamento de ativação três vezes por semana. Os auxiliares de enfermagem prestarão apoio para aumentar a adesão à ações de ativação de comportamento. O auxiliar de enfermagem é responsável por monitorar o uso do aplicativo CONEMO e o desempenho dos participantes através de uma interface web, fornecendo informações sobre como usar o aplicativo e suporte técnico. O auxiliar também é também pela comunicação do progresso do paciente em estudo para o supervisor e, se necessário, para o médico e/ou enfermeiro responsável pelo participante. Os participantes estarão cientes de que sua atividade e progresso são monitoradas pelo enfermeiro através de uma interface web do sistema CONEMO. Durante o estudo piloto, chamadas telefônicas serão feitas pelo auxiliar de enfermagem parabenizando a adesão e oferecendo sugestões durante a não-adesão.

Propusemos três fases para o desenvolvimento do estudo:

Fase 1: Pesquisa formativa: Desenvolver, planejar e testar um projeto piloto de uma intervenção psico-educativa (CONEMO) entregue em sua maioria via telefones móvel explorando as barreiras e facilitadores para a sua execução, bem como refinar os aspectos metodológicos em preparação para os testes clínicos.

Fase 2: Eficácia da pesquisa: Um ensaio randomizado por cluster comparando a eficácia dos cuidados usuais mais o uso do CONEMO ao tratamento por cuidados usuais apenas, avaliando os efeitos do Programa CONEMO sobre os resultados clínicos, os aspectos de saúde relacionados com a qualidade de vida e satisfação dos pacientes em relação aos custos de cuidados e tratamento.

Fase 3: Divulgação/Implementação: Desenvolvimento de estratégias eficazes de divulgação do CONEMO na América Latina e em outros locais.

O que fizemos até agora?

O projeto já começou e o lançamento oficial ocorreu no dia 10 de julho de 2013 na primeira reunião do hub, em São Paulo. Esta atividade foi financiada pelo Dr. Paulo Menezes, através de uma bolsa da Universidade de São Paulo. 

Fizemos progressos em várias direções:

- Departamento de Psiquiatria da Universidade de Columbia colabora com LATIN-MH na formação da próxima geração de cientistas norte-americanos que se concentrará na pesquisa de implementação de Saúde Mental Global. O NIMH financiou um programa de bolsas de pesquisa (T32MH096724), liderada pelos Doutores Maria Oquendo e Milton Wainberg, com o objetivo de capacitar novos pesquisadores norte-americanos que se concentrará na elaboração de estratégias para fechar a enorme disparidade de saúde mental observada em países de média ou baixa renda e além, usando tratamentos que são baseados em evidências e podem fazer a diferença na vida das pessoas atingidas por doenças mentais. LATIN-MH tem sido fundamental na identificação de mentores para bolsistas de investigação dentre os seus muitos colaboradores no Peru e no Brasil. Os fellows estão agora trabalhando ativamente em colaboração com o corpo docente da Universidade Peruana Cayetano Heredia, em Lima, Peru, desenvolvendo abordagens para a implementação de serviços de saúde mental na atenção básica de saúde pública. Nosso primeiro fellow colaborativo (Dr Pamela Scorza) estará trabalhando no Peru como parte dessa colaboração.

- Professor Araya estará colaborando em três projetos adicionais na Guatemala, Colômbia e Peru financiados pelo Canada Grand Mental Health Challenges. Esses novos projetos procuram fortalecer uma linha semelhante de pesquisa.

- Realizou-se uma conferência científica ministrada por professores sênior do nosso hub presentes na primeira reunião.

- Realizamos palestras na Northwestern University, na Universidade de São Paulo, e participamos de uma conferência conjunta em Santiago, Chile, em colaboração com RedeAmericas, em setembro de 2013.

- Nomeamos uma coordenadora do projeto de pesquisa, Julieta Quayle, uma psicóloga clínica com doutorado nessa área. Nomeamos também uma coordenadora de capacitação, Bárbara Bonini, uma enfermeira com doutorado na área.

- O Comitê Executivo Central do hub se reuniu, e vários investigadores envolvidos com o componente de investigação têm realizado reuniões regulares semanais via web, a fim de desenvolver a intervenção a ser testada. Um progresso substancial foi feito no desenvolvimento de um aplicativo em colaboração com a Northwestern University. Mark Beagle e Marya Corden são os dois principais especialistas neste campo e estão trabalhando nesta iniciativa.

- Em dezembro de 2014 aconteceu nova reunião do Hub, em São Paulo, para preparar o estudo piloto.

- No primeiro semestre de 2015 realizamos os estudos piloto no Brasil e no Peru.

- Em junho de 2015 houve nova reunião do Hub para avaliar os resultados do estudo piloto e organizar o início do RCT. Realizou-se também o Latin America Treatment and Innovation Network in Mental Health Symposium, cujas apresentações estão disponíveis para download.

 

- No momento estamos nos preparando para, em 2016, iniciar o trial (RCT) no Brasil e no Peru.

Objetivos para o próximo período

Para o próximo período, estamos planejando:

1) Contemplar as atividades do estudo piloto e sua análise. Este estudo piloto é direcionado, principalmente, para testar como os pacientes respondem à intervenção CONEMO, como indicado pela gravidade dos seus sintomas depressivos ao longo do tempo. Os objetivos secundários incluem explorar barreiras e facilitadores para a implementação do CONEMO, a fim de aperfeiçoar aspectos metodológicos na elaboração de dois grandes ensaios clínicos para avaliar a eficácia da intervenção;

2) Desenvolver o painel do supervisor;

3) Selecionar e treinar a equipe de pesquisa de campo para o ensaio completo;

4) Selecionar as clínicas que participarão do ensaio completo e treinar os auxiliares de enfermagem que participarão desse ensaio. Desenvolver o painel do DSMP para o ensaio completo;

5) Iniciar o ensaio completo.

Atividades desenvolvidas durante o primeiro ano

No primeiro trimestre, que corresponde aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2013, o principal objetivo relacionado com o aspecto de pesquisa do projeto foi avaliar a usabilidade de telefones celulares pela população-alvo. Testes de usabilidade foram realizadas em duas unidades básicas de saúde em São Paulo (UBS Vila Dalva - região oeste de São Paulo, e UBS Vila Espanhola - região norte de São Paulo), com 20 pacientes. Os três pesquisadores (SA, PV, RN), que conduziram as entrevistas, trabalharam juntos na discussão, tradução e adaptação do questionário, e também na manipulação do aplicativo.

No trimestre seguinte, que se refere ao período de 1º de janeiro a 31 de março de 2014, os esforços foram dirigidos no sentido de alcançar a versão final do aplicativo CONEMO, tanto em Espanhol quanto em Português, e no desenvolvimento do Sistema de Apoio ao auxiliar de enfermagem. Também foram definidas as tarefas do protocolo de pesquisa e os procedimentos para o estudo piloto.

O terceiro trimestre, que se refere a fase 3 da pesquisa formativa, e incluiu um período de 3 meses, entre 1º de abril e 30 de junho de 2014. Foram realizados, neste trimestre, mais testes de usabilidade com dois voluntários em São Paulo, o que gerou informações relevantes durante a visita da equipe de Northwestern. além de uma melhor compreensão da complexidade do sistema CONEMO pelas equipes da USP e UPCH. Isso também culminou na melhora da qualidade na elaboração de documentos e outros materiais relacionados com o estudo.

A fase 4 da pesquisa formativa inclui o período de 3 meses entre 1o de julho e 25 de setembro. Durante esta fase, as tarefas dos diferentes profissionais envolvidos no teste-piloto foram definidas, bem como a estratégia para o recrutamento de candidatos para o estudo piloto . O Manual do Auxiliar de Enfermagem e o Guia do Participante foram concluídos em 3 línguas (Inglês, Português e Espanhol) e um guia especial para o uso do aplicativo de celular foi elaborado para se certificar que ambos, enfermeiros e pacientes, teriam um guia de referência rápida. O material para o treinamento dos auxiliares de enfermagem foi preparado.

O que é LATIN-MH

Este é um dos cinco hubs concedidos pelo US-NIMH para aumentar a capacidade de investigação que pode criar melhores estratégias para reduzir a diferença de tratamento de doenças mentais em locais com poucos recursos. Os três principais princípios de condução para a presente proposta são:

A) desenvolver capacitação com foco no fortalecimento de esforços dentro da região para que a sustentabilidade e autonomia possam ser alcançadas rapidamente;

B) ir além dos limites tradicionais de saúde mental e desenvolver parcerias estratégicas com outras disciplinas e grupos de pesquisa em saúde, e

C) integrar plenamente o tratamento eficaz da saúde mental nos sistemas de saúde primários e comunitários existentes.

 

Para atingir esse objetivo, estabelecemos uma rede regional para realizar pesquisas em saúde mental e ações de formação para aumentar a capacidade de pesquisa na região. O núcleo central está na Universidade de São Paulo (USP), com outro grande sub-centro com base no Peru (Universidad Peruana Cayetano Heredia) e três centros satélites no Equador, Guatemala e Colômbia. Esta rede é apoiada por fortes centros acadêmicos nas áreas de interesse nos EUA e na Europa. Duas atividades principais constituem a base da nossa proposta:

1) um componente de investigação com dois projetos de pesquisa do núcleo com foco na avaliação da eficácia de uma intervenção por telefonia celular, assistido por um auxiliar de enfermagem para o tratamento de depressão entre os indivíduos com doenças crônicas identificadas em contextos médicos gerais no Brasil e Peru. Uma das principais barreiras para o tratamento de transtornos mentais é a falta de recursos humanos especializados treinados. Esta intervenção irá abordar este problema, deslocando tarefas para esta intervenção automatizado por telefonia móvel, assim, aproveitando a enorme penetração de telefones celulares na região.

 2) Aumentar a capacidade de pesquisa em saúde mental na região, através de um programa de formação em investigação entregue por uma rede que envolve a Universidade de São Paulo, no Brasil, a rede latino-americana da Aliança Global para a Doença Crônica, da Universidade de Washington e da London School of Hygiene & Tropical Medicine . Esta estratégia incluirá: 1) maior destaque à colaboração Sul-Sul; 2) foco em uma estratégia de multiplicação começando com o fortalecimento de um hub de pesquisa e expansão gradual para outras sub-centros em uma grande rede de pesquisa com apoio mútuo; e 3) métodos mais eficientes de fornecimento de treinamento com a melhoria da acessibilidade. O componente de capacitação prioriza a formação em metodologias de pesquisa que podem gerar provas sólidas sobre as melhores estratégias para reduzir essa lacuna, permitindo uma formação na prática em pesquisa para os investigadores. Em ambos os componentes a devida importância é dada a questões relacionadas com a ampliação e elaboração de políticas, incluindo a criação de um conselho consultivo altamente qualificado e consultas a grupos intervenientes ao longo do projeto.

Próximos eventos

Décimo Grupo de Estudos Latin-MH

Acontecerá, no dia 22 de Agosto, às 11:00, nosso Décimo Grupo de Estudos Latin-MH com o tema "Tecnologias Digitais para Prevenção de Mortalidade Precoce entre Pessoas com Doenças Mentais Sérias". Este webinar será apresentado pelo Dr. John A. Naslund, PhD de Dartmouth College, e será transmitido online, via Adobe Connect, em Inglês. Junte-se a nós e construa conhecimento conosco!

Leia mais...

Últimos eventos

Nono Grupo de Estudos Latin-MH

No dia 29 de maio foi ao ar nosso Nono Grupo de Estudos do Latin-MH com o tema "Novas Tecnologias de Telecomunicação na Assistência à Saúde Mental". Desta vez, nosso grupo de estudos foi conduzido pela Dra Ines Hungerbühler, PhD pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Este webinar foi em inglês, via Adobe Connect, e sua gravação já está disponível no YouTube. Assista já!

 

Leia mais...

Oitavo Grupo de Estudos Latin-MH

No dia 30 de março nosso 8º Grupo de Estudos Latin-MH foi levado ao ar com o tema "IntelliCare - Aplicativos de Celular para Depressão e Ansiedade". Desta vez, convidamos o Dr. Kenneth Weingardt, PhD da Northwestern University, para falar sobre seu trabalho Este webinar foi em Inglês e o vídeo já está disponível no YouTube, assista já!

Leia mais...

Sétima Reunião do Grupo de Estudos Latin-MH

Nosso 7º Grupo de Estudos consistiu no debate "A Saúde Mental dos Profissionais da Atenção Primária: fatores relacionados ao trabalho" com a Dra Andréa Tenório e aconteceu no dia 31/01. Neste encontro discutimos os achados do Estudo PANDORA-SP. Este webinar foi realizado online pelo Adobe Connect e aconteceu em duas sessões: uma em português e outra em inglês. Acesse o link para os vídeos abaixo!

Leia mais...

Restricted Acess

Registro

Para receber boletins e informativos sobre as atividades do Latin-MH, indique abaixo o seu

email

Partnership

Copyright © 2014. LatinMH.